quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Lançamento do III BH Indie Music - como foi

O dia amanheceu com a primeira página no Estado de Minas dando destaque à cena independente nacional que aporta em BH, nos próximos 40 dias para o III BH Indie Music. Nosso festival.

Na Afonso Pena, enceravam o desfile de 7 de setembro, nossa deixa pra começar um dos maiores festivais de bandas independentes do país no Lapa Multshow. 

O local estava sendo preparado pelos melhores profissionais de palco, som e luz.
Antes que as bandas chegassem ao local, cada detalhe esperava pelos artistas independentes da festa.

E a festa teve um atraso de meia-hora dentro da previsão de início.
Mas o atraso não foi do público, foi da preparação minuciosa de cada detalhe técnico e de execução do evento.

Prometendo ser um festival dentro de um festival, o palco do Lapa recebeu 9 bandas. Duas do estado de São Paulo, uma de Vespasiano e todas as outras de BH, confirmando a qualidade da cena de música independente local.


Eram quase 6 da tarde, quando tudo começou.
Entrou no palco, abrindo a terceira edição do III BH Indie Music, de peito aberto Os 4 Ventos.
E o palco foi tomado pela banda, já na primeira canção.


A banda Berrodúbio, apronta uma surpresa - a participação especial na bateria de um Demonlays.
Vieram de Ribeirão Preto e fizeram bonito no festival.


Manolos Funk pulveriza ânimo na platéia e re-afirma o propósito do festival - reunião de talentos inquestionáveis.


Cara Suja traz o som urbano e poético de São Paulo.
Mostrando pílulas do novo CD, nos deram momentos de êxtase.
Um orgulho desta amizade musical.


Valsa Binária e o requinte em cada arranjo, para cada letra.
Música para se ouvir e se apaixonar.


Simples trouxe suas letras, sua presença de palco e fora dele no festival.
Conquista, a banda, seu espaço de destaque e merecimento.


Produção musical e artística refinadas e um pop pra ninguém botar defeito.
Foi pontual e perfeito o show da In Verso.


A Antenafobia nos presenteou com inéditas do novo disco e as já consagradas músicas do álbum Insônia.
Uma das únicas bandas que faz do show a reprodução do disco.


Finalizamos com Junkbox.
Um short-show (23 minutos) para deixar a platéia descansada da maratona e para a promessa de mais música pelos próximos 42 dias.

Este foi só o primeiro deles e um grande começo. Parabéns às centenas que estavam lá.


Texto: Malu Aires
Fotos: Marco Antônio

Um comentário:

  1. Parabéns Malu pelo belo evento! Valorizo demais sua luta e honestidade no trabalho pela cena independente! Parabéns! Tchululu - Manolos Funk

    ResponderExcluir

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More